Atualize seu navegador!
Projeto Cozinha Experimental

Projeto

Cozinha Experimental 

 

 

OFICINA DE CULINÁRIA

 

ASSUNTO: Culinária        

ESCOLA: Escola Especial “Ludovina Januária Pinheiro”

APAE: Associação de Pais, Amigos e Excepcionais de Presidente Olegário

TURMA: Educandos do Programa Trabalho, Emprego e Renda

PRESIDENTE: José Nogueira de Vasconcelos

DIRETORA: Elaine Maria Pereira

ENDEREÇO: Rua: Guilhermina Moreira, nº 1543       BAIRRO: Planalto

e-mail: apaepo@netsite.com.br  Telefone: (34) 3811-2100

PROFISSIONAIS RESPONSÁVEIS:

DIRETORA DA APAE: Elaine Maria Pereira

SUPERVISORA PEDAGÓGICA: Meira José Fonseca Pinheiro

ASSISTENTE SOCIAL: Mirian da Costa Lima

COORDENADORA DO PROGRAMA TRABALHO, EMPREGO E RENDA:

Eliza Geralda Marra Mota

PROFESSOR (A): Zilda Maria de Sousa Araújo 

SECRETARIAS: Daniela Amorim de Queiroz

                           Danyelle Amorim Pinheiro e Silva

                           Mônica Aparecida Ferreira

 JUSTIFICATIVA

Ampliar as oportunidades para os educandos da Escola “Ludovina Januária Pinheiro”, que estão no Programa Trabalho, Emprego e Renda é necessário a diversificação das oficinas do Programa Trabalho, Emprego e Renda.

Para isso foi elaborado dentro do Projeto Cozinha Experimental, a Oficina de Culinária que esta funcionando desde 2009.

Para atender as especificidades dos educandos é preparado e organizado todo o material necessário para a realização das atividades propostas.

Na oficina são trabalhadas as habilidades específicas da culinária e também atividades relacionadas com a mesma. Tais como:

·         Preparar alimentos, melhorando a sua alimentação e da sua família;

·         Aprender sobre a importância da boa alimentação para ter uma vida saudável;

·         Preparar alimentos com higiene e qualidade para comercializar;

·         Qualificar e profissionalizar-se na preparação, na manipulação e no reaproveitamento de alimentos.

            Também é trabalhado com os educandos higiene com o próprio corpo, com as roupas e com o local de trabalho e atividades que englobam as regras básicas de convívio e autonomia individual, familiar, social e noções de cidadania, com objetivo de melhorar a qualidade de vida da pessoa com deficiência e sendo mais cidadão atuante na sociedade, consciente dos seus direitos e deveres.

            A Oficina de Culinária visa orientar, preparar, capacitar e qualificar o educando para ter uma melhoria na sua qualidade de vida ou para concorrer a uma vaga no mercado de trabalho seja ele autônomo, competitivo ou apoiado.

            A prioridade das aulas de culinária deste ano de 2011 é a produção de salgados (coxinhas, quibes, croquetes de frango e risoles), mas também continuara produzindo fazendo pizzas e bolos.

Este ano iniciou-se a produção de doces e conservas de verduras, legumes e outras.

A produção é confeccionada de acordo com a demanda e encomendas.

OBJETIVOS GERAIS:

  • Desenvolver habilidades básicas específicas e de gestão;
  • Promover a socialização;
  • Contribuir para a inclusão da pessoa com deficiência no meio em que vive, reforçando suas habilidades e respeitando o limite de cada um.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 

  • Atender o educando individualmente e ou em grupo de acordo com a especificidade de cada um.
  • Buscar parcerias no desenvolvimento das ações.
  • Desenvolver no educando os valores de cidadania, socialização, disciplina, solidariedade, responsabilidade, senso crítico e compromisso com suas atividades.
  • Desenvolver o gosto pelas atividades relacionadas à culinária.
  • Propiciar ao educando oportunidades de se qualificarem nas atividades domésticas necessárias à vida diária.
  • Orientar como organizar armários, prateleiras, geladeiras separando os alimentos adequadamente de acordo com a categoria e a data de validade.
  • Executar receitas diversas explorando: quantidade, peso, medida, sólido, líquido, sabor, cheiro, temperos, etc..
  • Orientar quanto ao uso de roupas adequadas e uniformes para a realização das atividades: aventais, toucas, máscaras, etc.
  • Preparar o educando para fazer a higienização correta do corpo como: unhas cortadas e limpas, lavar braço e antebraço, cabelos limpos e presos.
  • Orientar o educando como deve ser organizada a cozinha e o material utilizado.
  • Explicar como fazer a higienização correta dos alimentos que serão utilizados, de acordo com o manual de normas e rotinas da cozinha experimental.
  • Preparar o educando para comercializar os produtos.
  • Participar de atividades físicas, artes, teatro e dança.

METAS

  • Promover reuniões com os familiares dos educandos inseridos nas oficinas.
  • Orientar o educando para a participação efetiva de todos no desenvolvimento das atividades.
  • Aprimorar as habilidades do educando relacionadas à culinária.
  • Desenvolver habilidades para a confecção de pratos simples e econômicos.
  • Aprender a reaproveitar os alimentos e ter higiene com os mesmos.
  • Desenvolver habilidades no educando de iniciativa, compromisso e responsabilidade.
  • Orientar o educando quanto à economia, zelo, capricho, dedicação e organização do material utilizado.
  • Orientar quanto ao reconhecimento e a valorização do seu trabalho.
  • Propiciar oportunidades para divulgar e comercializar seus produtos.

 

ESTRATÉGIAS:

  • Conversar com os familiares dos educandos para que conheçam o projeto desenvolvido.
  • Preparar o educando de acordo com os desejos e habilidades de cada um.
  • Fazer das aulas de culinária um momento agradável de prazer e descontração.
  • Utilizar técnicas e dinâmicas coerentes com o grupo.
  • Preparar o material para a realização das aulas de culinária junto com os educandos.
  • Desenvolver parcerias com a comunidade local, para a aquisição de matéria prima para a produção.
  • Divulgar, expor e comercializar os produtos na escola e na comunidade, através de propagandas na rádio local, cartazes, panfletos e outros.
  • Orientar os educandos quanto a valorização do seu trabalho.
  • Utilizar estratégias para facilitar o reconhecimento, memorização e valor do dinheiro.

BIBLIOGRAFIA:

  • Livros:
  • Educação Profissional e Colocação no Trabalho. Uma nova proposta de trabalho junto à pessoa portadora de deficiência.
  • Guia para desenvolvimento de habilidades básicas; específicas e de gestão.
  • Caderno de receitas.
  • Internet

 

PESSOAL ENVOLVIDO:

 

  • Educandos - 06          
  • Familiares;
  • Diretora: - Elaine Maria Pereira
  • Supervisora pedagógica: - Meira José Fonseca Pinheiro
  • Coordenadora do Programa Trabalho, Emprego e Renda: - Eliza Geralda Marra Mota
  • Assistente Social: Mirian da Costa Lima
  • Professor (a): - Zilda Maria de Sousa Araújo
  • Secretárias: - Daniela Amorim Queiroz

                                    - Danyelle Amorim Pinheiro

                                   - Mônica Aparecida Ferreira

Auxiliares de serviços gerais;

  • Comunidade local.

CRONOGRAMA:

  • Durante todo o ano letivo.

 

AVALIAÇÃO:

Através da observação e fichas preenchidas pelo professor (a) em todas as atividades realizadas pelo educando, não sendo considerado apenas o produto final mais o esforço de cada um em realizar as atividades.

APAE- Presidente Olegário, fevereiro de 2011.

São as habilidades específicas trabalhadas na Oficina de culinária:

  • Higiene pessoal e ambiental;
  • Limpeza do ambiente;
  • Uso de roupas adequadas e uniformes;
  • Vigilância Sanitária;
  • Contaminação alimentar;
  • Estrutura física e funcional de uma cozinha;
  • Organização do ambiente, maquinários, equipamentos e utensílios;
  • Uso correto de medidas;
  • Receitas;
  • Balança e outros instrumentos de medida;
  • Adaptação das medidas
  • Identificação dos ingredientes utilizados em cada receita;
  • Função;
  • Armazenamento;
  • Conservação;
  • Confecção de massas e o preparo de diversos tipos de salgados, pizzas e bolos;
  • Forneamento de pizzas e fritura de salgados;
  • Uso adequado do forno e maneira correta de fritura;
  • Técnicas para acondicionamento e conservação dos alimentos.

Técnicas

  • Limpeza corte e preparação de alimentos.
  • Preparação intermediária dos alimentos: moer, ralar, cortar, liquidificar, descongelar.

 

Como são organizadas as atividades na cozinha:

  • Professor (a)- 01
  • Alunos (as)- 06
  • Dias da semana: 2ª a 6ª feira.
  • Horário: 12h30min às 16h30min.

É elaborado um cronograma das atividades realizadas com os educandos.

  • Organização da cozinha.
  • Guardar os alimentos na geladeira (leite, massas...)
  • Organizar o armário.
  • Lavar as vasilhas.
  • Limpar o fogão.
  • Limpar o chão.
  • Lavar os panos de pratos e aventais.
  • Faxina na cozinha uma vez por semana.

Relatório de desenvolvimento das atividades de culinária.

Todas as receitas executadas na cozinha experimental seguem uma mesma rotina de preparação, sendo elas:

·      escolha da receita (de acordo com as encomendas da semana);

·      lista de compras;

·      visitas a supermercados para fazer cotação de preços;

·      distribuição (lista) dos produtos a ser comprado, para cada educando procurar nas prateleiras observando data de validade, armazenamento e preços;

·      comparar marcas de produtos;

·      pagamento no caixa feito por um educando escolhido, com o objetivo de trabalhar o dinheiro (valor da compra, quanto dei em dinheiro, quanto vou receber de troco).

·      armazenamento dos produtos da cozinha no local adequado;

·      a divulgação dos produtos é feita pelos próprios alunos dentro e fora da instituição;

O lucro obtido pelos produtos vendidos é usado na compra de material para a cozinha e também para proporcionar momentos de lazer para os educandos que estão no projeto, deixando sempre uma reserva em dinheiro para qualquer eventualidade.

Obs: Todos os alunos são envolvidos na confecção das receitas, limpeza e organização da cozinha, observando as habilidades e limitações de cada um.

 

 

_________________________________

Elaine Maria Pereira

Diretora da APAE

 

_________________________________________

Meira J. Fonseca Pinheiro

Supervisora Pedagógica

 

___________________________________________

Eliza Geralda Marra Mota

Coordenadora do Programa Trabalho, Emprego E Renda

 

­__________________________________________

Zilda Maria de Sousa Araujo

Professora responsável pelo projeto